Arquivo

Arquivo do Autor

NOVO REGISTRO PARA O AVAST

Todos sabemos que o AVAST é um dos melhores anti vírus gratuitos, muitos de meus clientes estão entrando em contato porque seus registros expiraram ou vão expirar e eles não estão conseguindo obter novos registros. Então gerei um NOVO REGISTRO e resolvi tornar disponível em meu Blog, como faço todos os anos, aproveitem.

Copie abaixo o novo Serial do Avast Home Edition e atualize seu antivírus gratuitamente, o serial é válido até Novembro de 2015.

SERIAL:

C15332193H1200A0915-0FH5JS20

Caso deseje gerar seu próprio

REGISTRO CLIQUE AQUI.

VEJA A BAIXO COMO REGISTRAR O SEU AVAST Leia mais…

Conheça um pouco mais sobre o chip M7 da Apple

M7-APPLECom o lançamento do iPhone 5S, uma das novidades que podem ser apreciadas pelos compradores do aparelho é um novo componente, chamado apenas de M7. Em uma explicação breve, ele é uma espécie de co-processador que foca o seu trabalho nos movimentos feitos por você com o aparelho.

Isso quer dizer que ele pode fazer com que jogos e diversos softwares fiquem mais “espertos” em relação aos comandos feitos com a inclinação do smartphone, por exemplo. No entanto, por ser algo bastante recente, nem todos os desenvolvedores de aplicativos conseguiram sincronizar os seus produtos.

Para descobrir uma pouco mais sobre o M7, o pessoal do site 9to5Mac entrou em contato com os responsáveis pelo aplicativo ARGUS. Este software foi o primeiro a se adequar ao M7 e tem o objetivo de ser um auxiliar para regular seus exercícios físicos, alimentação e saúde — ele é considerado um dos melhores programas do gênero.

Algumas melhorias bacanas

ARGUS

(Fonte da imagem: Divulgação/iTunes)

Nos outros modelos de celulares inteligentes da Apple, o ARGUS consumia até 30% de energia da bateria, já que estava trabalhando em segundo plano para identificar os passos dados pelo dono do aparelho — coisa feita com o acelerômetro e com o GPS. No entanto, o próprio M7 é capaz de realizar essa função, de modo que o app acaba não consumindo mais bateria.

O M7 conta com uma boa capacidade de memória, armazenando dados de sete dias de caminha, por exemplo. Com isso, quando você instalar o aplicativo, já há dados disponíveis para que ele trabalhe — além disso, ele consegue diferenciar andar de correr ou até mesmo de andar de carro, melhorando a exatidão do ARGUS.

Além de tudo isso, o M7 permite que o aplicativo trabalhe sem interferir no funcionamento da CPU do smartphone, de modo que o aparelho pode trabalhar de maneira mais eficiente em outras operações. Por conta disso, o pessoal da ARGUS está conversando para que fabricantes de gadgets com Android comecem a utilizar componentes deste gênero.

Com isso, é possível notar que a novidade é ótima para quem pretende desenvolver aplicativos que envolvam movimentos e também para as pessoas que costumam fazer exercícios — e todas as qualidades apresentadas não interferem de maneira danosa no funcionamento de todo o smartphone, o que é bem bacana.

Fonte: 9to5Mac

Pesquisadores criam material parecido com os sabres de luz

starwars_internaVocê gosta da serie Star Wars? Então vai curtir essa notícia. Os fótons eram considerados partículas que não interagem muito entre si, ficam lá de boa, cada uma na sua – mas isso está para mudar!

Pesquisadores de Harvard e do MIT criaram uma nova forma de matéria usando fótons que se parece bastante com os sabres de luz de Star Wars. Com uma câmara à vácuo super resfriada, os cientistas proporcionaram às partículas um ambiente quântico não-linear que as força a ficar juntas e formar os raios que mais se parecem com as espadas dos jedis do que com lasers.

A comparação dessa nova matéria iluminada com a invenção da imaginação de Geroge Lucas não acaba no visual brilhante: os fótons, quando interagem entre si, estão na verdade se empurrando e se desviando uns dos outros, movimento que se assemelha ao que foi imaginado nos filmes da série Guerra nas Estrelas.

Essa matéria fotônica, no entanto, não vai ser empregada em armas para lutas espaciais. A aplicação imaginada pelos cientistas é na computação quântica, onde os raios fotônicos poderiam construir circuitos quânticos lógicos mais complexos do que os que produzimos hoje, análogos aos circuitos da computação convencional.

IBM Cria Arquitetura de Computadores inspirada no Cérebro humano

arquitetura-de-computador-planejada-pela-ibm-pretende-imitar-o-funcionamento-do-cerebro-humanoApesar de atualmente um supercomputador de 83 mil núcleos ter somente um por cento do poder do cérebro humano, a companhia americana IBM acredita ser possível replicar toda nossa capacidade cerebral em uma máquina. Para isso, a empresa está desenvolvendo um projeto no mínimo audacioso para criar uma nova arquitetura computacional que pretende imitar o modo de operar de um cérebro, dando a um computador a capacidade de pensar.

Iniciado em 2011 com a construção de um chip que simulava algumas funções cerebrais equivalentes às sinapses de 530 bilhões de neurônios, o Projeto SyNAPSE, como é chamado, pretende criar um cérebro de silício que imite a eficiência de processamento, o consumo de energia e as dimensões do cérebro humano.

A intenção é criar simuladores de software que reproduzam a maneira com que o cérebro processa os dados, um modelo de neurônio que utiliza cálculos precisos para entender o mundo à nossa volta, além de aplicações que imitam as sinapses nervosas. Pareados a um complexo sistema cognitivo, os chips formariam um conjunto equivalente aos lados esquerdo e direito do cérebro humano.

Se concretizado a longo prazo, o projeto deve integrar o funcionamento de processadores, memória e comunicação como nunca antes visto, em um sistema de chips neurossinápticos com dez bilhões de neurônios e de cem trilhões de sinapses, todos consumindo apenas um quilowatt de energia e ocupando menos de dois litros de volume.

SAMSUNG MOSTRA CONCEITO DE SMARTPHONES COM TELAS FLEXÍVEIS (Vídeo)

samsung-tela-flexivelA Samsung vem acenando com a possibilidade de investir em novos formatos de telas, especialmente as flexíveis. Durante a última CES, em janeiro, um protótipo (foto) chamou a atenção do público.

Nesta terça-feira, a coreana demonstrou em vídeo o conceito que poderá revolucionar seus aparelhos. Trata-se de um display superfino que se adapta às intefaces dependendo de como é dobrado. Isso o possibilita ser, ao mesmo tempo, tablet e celular.

O vídeo também mostra um sensor especial usado para testar condições de saúde por meio de radiofrequências. Basta acoplá-lo ao braço do usuário para que as informações sejam exibidas na tela do smartphone.

Confira o vídeo, exibido no VentureBeat Mobile Summit:

[youtube:http://youtu.be/iIlc3oFzMbM%5D