Arquivo

Archive for the ‘CIÊNCIA’ Category

Pesquisadores criam material parecido com os sabres de luz

starwars_internaVocê gosta da serie Star Wars? Então vai curtir essa notícia. Os fótons eram considerados partículas que não interagem muito entre si, ficam lá de boa, cada uma na sua – mas isso está para mudar!

Pesquisadores de Harvard e do MIT criaram uma nova forma de matéria usando fótons que se parece bastante com os sabres de luz de Star Wars. Com uma câmara à vácuo super resfriada, os cientistas proporcionaram às partículas um ambiente quântico não-linear que as força a ficar juntas e formar os raios que mais se parecem com as espadas dos jedis do que com lasers.

A comparação dessa nova matéria iluminada com a invenção da imaginação de Geroge Lucas não acaba no visual brilhante: os fótons, quando interagem entre si, estão na verdade se empurrando e se desviando uns dos outros, movimento que se assemelha ao que foi imaginado nos filmes da série Guerra nas Estrelas.

Essa matéria fotônica, no entanto, não vai ser empregada em armas para lutas espaciais. A aplicação imaginada pelos cientistas é na computação quântica, onde os raios fotônicos poderiam construir circuitos quânticos lógicos mais complexos do que os que produzimos hoje, análogos aos circuitos da computação convencional.

IBM Cria Arquitetura de Computadores inspirada no Cérebro humano

arquitetura-de-computador-planejada-pela-ibm-pretende-imitar-o-funcionamento-do-cerebro-humanoApesar de atualmente um supercomputador de 83 mil núcleos ter somente um por cento do poder do cérebro humano, a companhia americana IBM acredita ser possível replicar toda nossa capacidade cerebral em uma máquina. Para isso, a empresa está desenvolvendo um projeto no mínimo audacioso para criar uma nova arquitetura computacional que pretende imitar o modo de operar de um cérebro, dando a um computador a capacidade de pensar.

Iniciado em 2011 com a construção de um chip que simulava algumas funções cerebrais equivalentes às sinapses de 530 bilhões de neurônios, o Projeto SyNAPSE, como é chamado, pretende criar um cérebro de silício que imite a eficiência de processamento, o consumo de energia e as dimensões do cérebro humano.

A intenção é criar simuladores de software que reproduzam a maneira com que o cérebro processa os dados, um modelo de neurônio que utiliza cálculos precisos para entender o mundo à nossa volta, além de aplicações que imitam as sinapses nervosas. Pareados a um complexo sistema cognitivo, os chips formariam um conjunto equivalente aos lados esquerdo e direito do cérebro humano.

Se concretizado a longo prazo, o projeto deve integrar o funcionamento de processadores, memória e comunicação como nunca antes visto, em um sistema de chips neurossinápticos com dez bilhões de neurônios e de cem trilhões de sinapses, todos consumindo apenas um quilowatt de energia e ocupando menos de dois litros de volume.

NOVA FIBRA ÓTICA PROMETE TRANSFERIR DADOS À VELOCIDADE DA LUZ

fibra opticaO futuro da transmissão de dados pode estar contido em uma fibra fotônica de banda proibida com núcleo oco. O nome com jeito de ofensa pode ser traduzido para uma fibra ótica vazia, capaz de enviar informações na velocidade da luz.

A tecnologia, ainda em fase inicial, aumenta em 30% a velocidade de transmissão de dados em cabos de fibra ótica. Atualmente, a informação nestes cabos viaja a 200.000 Km/s, índice bem abaixo dos 300.000 Km/s alcançados pela luz no vácuo.

A tese dos cientistas da Universidade de Southampton, na Inglaterra, foi reproduzir essa situação nos cabos. O princípio resultou em fibras isentas do material similar ao vidro, meio até então imprescindível para transmissão dos dados, ainda que responsável pela velocidade reduzida.

As experiências realizadas pelo grupo conseguiram trocar o incrível volume de 73,7 Tbps, taxa 2.443 vezes maior que os 30 Gbps alcançados na conexão de internet da Campus Party 2013, evento de tecnologia realizado em São Paulo.

O método utilizado pelos pesquisadores serviria notadamente à transmissão de grandes volumes de dados como, por exemplo, nos cabos transcontinentais. A tecnologia ainda não conseguiu minorar as perdas pelo caminho, estimadas em 3,5 dB/Km — valor elevado para longas distâncias.

DEPOIS DO ASTEROIDE E DO METEORITO CIENTISTAS ESTÃO PREOCUPADOS COM SUPERTEMPESTADE SOLAR QUE ESTÁ A CAMINHO

SPACE-US-SUN-ROPESDepois da passagem do Asteroide próximo a Terra e da queda do meteorito na Rússia ontem(15/02/2013), Supertempestade Eletro Magnética se aproxima, cientistas ainda não sabem o exato momento em que o fenômeno irá acontecer, mas acreditam que o aviso venha apenas com 30 minutos de antecedência.

Esse tipo de tempestade costuma ocorrer a cada 200 anos, mas como o mundo era diferente na última vez em que aconteceu, especialistas afirmam que o fenômeno pode causar maiores impactos, como paralisar as redes de comunicação, incluindo GPS e celulares.

Desde o início da era espacial, o planeta não havia até agora experimentado uma tempestade solar, isso significa que satélites, aeronaves e outros tipos de transporte espacial podem estar sujeitos a falhas e apagões.

Mesmo sendo inevitável, a Academia Real de Engenharia da Grã-Bretanha sugere que o governo crie um conselho de clima espacial a fim de desenvolver uma estratégia para lidar com o fenômeno.

No século XIX, quando a Terra foi atingida pela tempestade solar pela última vez, o céu durante a noite fora iluminado com efeitos semelhantes à aurora boreal, podendo ser visto em várias partes do mundo. Não se sabe o que podemos esperar dessa vez, pois na época, não havia satélites e microchips no caminho das partículas energéticas. A radiação também chegou a provocar faíscas em postes telegráficos e causar incêndios. Leia mais…

NÃO É MAIS FICÇÃO! E.U.A IRÃO INSTALAR CANHÕES DE LASER EM AVIÕES MILITARES!

caça-de-combate-com-laserUma tecnologia que parecia pertencer apenas a um futuro de ficção científica, será implantada ainda este ano pelos EUA: aviões de combate do país serão equipados com raios laser.

Segundo o blog Gizmodo, a Força Aérea Americana (USAF, na sigla em inglês) já havia obtido sucesso em alguns testes com raios lasers em aviões.

As agências norte-americanas Darpa e General Atomics já concluíram a produção das armas de raio laser em 2012. Em 2013, a tecnologia deve começar a ser instalada para, finalmente, em 2014, poder ser utilizada em batalhas reais.

A arma poderá ser utilizada principalmente para abater ataques de forças antiaéreas, como mísseis teleguiados.

Um dos protótipos, batizado de Hellads, é capaz de descarregar 150kW de energia.

Há outra arma específica, em fase de testes, chamada Aero-Adaptive/Aero-Optic Beam Control, que deverá ser capaz de deter, automaticamente, mísseis vindos de qualquer direção.

O laser terá que utilizar controles de fluxo e de óptica adaptativa para eliminar as distorções de luz.